Comportamento

A Folia do Milênio

 

 

Em latim “carne vale” deu origem a palavra Carnaval.

Se a carne é o que vale no Carnaval, tudo vale? Vale todo deleite dos prazeres da carne?

Vale o que cada um se permitir viver, simplesmente por prazer? Vale sambar, brincar, descansar, comer e beber   sem culpa?

Afinal, segundo a história do carnaval, para “suportar” a quaresma devemos quebrar todos os limites nesse período. É como quando iniciamos um regime na segunda e comemos muito no final de semana.

Vale eleger um sujeito à presidente do senado com 56 votos secretos?

Vale não ter alvará, vale roubar, vale tudo. Vale mesmo?

E, como em época de Copa e Carnaval perdemos a memória, vamos cair na folia e pegar a fantasia. Talvez, fantasiados consigamos esquecer as cinzas de Santa Maria. Aliás, fantasia é o que vestimos diariamente quando publicamos em nossas redes sociais uma vida que não é real, onde só postamos o que convém. Todos são felizes, bons conselheiros e otimistas. As redes virtuais, digo, sociais, são as máscaras perfeitas que colocamos sempre que sentamos em frente ao computador. É o Carnaval moderno, digo, virtual. Aquele que dura o ano todo, 24 horas por dia. A folia do milênio.

Experiência verde

Experiência verde

Quero compartilhar a experiência que tive ao me hospedar em um hotel sustentável. Essa ideia de desperdício já vem me incomodando há algum tempo e, me hospedar em um hotel onde a iluminação é preferencialmente natural ou de baixo consumo, a agua é reutilizada e aquecida com energia solar e onde a cobertura é um jardim e a comida é orgânica, é sensacional. Da minha janela posso ver a horta que atende a demanda do hotel. Tudo isso, é possível sem abrir mão do conforto.

Em João Pessoa, além de se hospedar no Verdegreen Hotel, é possível ver o ponto mais oriental das Américas. Por sua localização a capital paraibana é conhecida como “Porta do Sol”, os primeiros raios de sol que nascem todos os dias batem no farol de Cabo Branco, sem falar que é a capital mais tranquila e uma das com melhor qualidade de vida do Nordeste.

Sustentabilidade começa com uma mudança de comportamento, o desafio é ser um consumidor sustentável. Ou seja, incentivar o consumo consciente através de atitudes simples. O consumo consciente é uma contribuição voluntária e cotidiana. Cada pessoa tem poder de influência em seu meio para estimular os outros a utilizar medidas eficientes. Medidas simples como economizar e reciclar papel, reciclar latas e embalagens, economizar água e energia elétrica através do uso mais racional, separar o seu lixo para reciclagem, utilizar sacolas retornáveis ou até mesmo optar por empresas que se preocupam com o meio ambiente já fará a diferença.

A preocupação com o meio ambiente deve estar nas nossas atitudes diárias, podemos viver bem sem agredir tanto a natureza.

“Com fraternidade”

 

Hoje foi a nossa confraternização. Comemoramos as vitórias que alcançamos ao longo do ano, brincamos, comemos e bebemos. Mas será que é só isso? Como o próprio nome diz, “com fraternidade”. Reunir com fraternidade é compartilhar, perdoar e recomeçar, esse é o sentido de confraternizar.

Convivemos diariamente e mesmo assim, normalmente, não nos conhecemos. Não sabemos quais as preferências dos nossos colegas porque estamos ocupados demais para prestar atenção no que agrada o outro. O relacionamento humanizado está ficando extinto, as pessoas se conhecem apenas superficialmente. Vale aproveitar para refletir não só nas metas alcançadas, mas na qualidade das relações que construímos ao longo do ano.

Uma grande empresa não é aquela que tem o maior número de funcionários e, ou a maior infraestrutura física, mas a que possibilita oportunidades de crescimento, maior e melhor diálogo e, principalmente, compreende que GRANDE é aquela que busca lucros sem perder a consciência humanitária, incentivando o respeito entre todos. Uma GRANDE PESSOA é aquela que reconhece seus erros e busca evoluir incessantemente. Uma GRANDE EMPRESA tem como colaboradores GRANDES PESSOAS que formam uma GRANDE EQUIPE,  aprendendo com erros, comemorando vitórias, recomeçando sempre que preciso for.

Penso que uma grande empresa é feita de atitudes, de pessoas capazes que acreditam e realizam o mesmo sonho com os mesmos valores.

Tulipas não nascem no deserto

 

 

Tulipas não nascem no deserto.  São flores de cultivo criterioso, só florescem quando um conjunto de fatores se completam.

A afirmação parece óbvia, mas pode gerar uma reflexão mais profunda:
Vivemos em ambientes que podem contribuir ou prejudicar os resultados almejados. Cuidar do nosso habitat é preservar a relação entre as pessoas. O deserto está longe de ser um local fértil, é preciso arar a terra com persistência e com amor. Preparar a “casa” para receber; não é isso que fazemos quando estamos a espera de alguém? Quando iniciamos um processo de implantação de uma nova unidade Depyl Action, estamos preparando o terreno para escolher os melhores “bulbos” e plantar. Quando chegar a hora, essas magníficas flores vão começar a se desenvolver dando corpo a um time. Cultivar é uma arte e um bom líder sabe que a qualidade do ambiente é fundamental para que as pessoas possam se desenvolver a cada dia.
Um time competente, engajado e comprometido com os propósitos da empresa são reflexo de um cultivo saudável.
Embarque nesta reflexão e traga para sua vida um novo olhar a respeito dos ambientes, suas relações e seus porquês.
Analise, faça escolhas, cultive, erre, corrija, mas construa um caminho, o seu.
As práticas diárias e a atenção às relações podem levá-lo a descobrir que cultivar as tulipas é tão gratificante quanto vê-las floridas.
Não basta chegar lá. A questão é como cultivar as tulipas que você plantou.

De líder para líder

“A vontade de fazer, tem que ser maior do que a vontade de chegar lá” – Bernardinho

Entre os dias 25 e 28 de outubro pude participar de mais uma incrível experiência proporcionada pela Associação Brasileira de Franchising, a 12ª edição da Convenção da ABF que ocorreu na Ilha de Comandatuba (BA).Neste encontro pude perceber a maturidade desta Associação, que já é a maior do mundo em números de associados. É impressionante como a entidade consegue reunir, ano após ano, as maiores redes do Brasil.

As convenções da ABF são sempre muito ricas: trocamos experiências, ampliamos nossa rede de relacionamentos, discutimos melhores práticas para o franchising e nos inspiramos para aplicarmos melhorias com os novos conhecimentos absorvidos.

Na 12ª edição do evento, participei de mesas redondas que abordaram assuntos relevantes ao nosso dia a dia, com especialistas que trouxeram para o evento experiências na gestão de negócios, empreendedorismo, sustentabilidade, dentre outros temas. Grandes nomes no âmbito econômico e empresarial, como Wiliam Waack e Roberto Justos, deixaram também informações de grande relevância, mas, sem dúvida alguma, o ponto alto do encontro foi a palestra-  a melhor que já vi na vida, diga-se de passagem- do técnico da seleção brasileira de vôlei masculino, Bernardo Rocha de Rezende, o Bernardinho, que falou sobre excelência, conquistas e liderança.

O grande técnico, e economista por formação, iniciou a plenária abordando sobre a importância da formação de um bom time de profissionais para o sucesso do negócio: ‘Precisamos de um time que jogue defendendo uma causa. Comprometimento e força de vontade são importantes em qualquer equipe, em qualquer setor de atuação’, afirmou.

Para ilustrar as preocupações cotidianas na gestão de uma operação e apresentar soluções, Bernadinho utilizou diversas situações vividas por ele, ao longo de sua carreira no esporte e evidenciou, também, sobre a necessidade contínua de se buscar eficiência, além de abordar sobre o papel do líder em um negócio.

 Segundo ele, para que o negócio prospere, cada um deve assumir a sua responsabilidade e, assim como nas quadras, os líderes precisam ter uma relação de parceria para liberar o potencial das pessoas de forma a maximizar as suas potencialidades e alcançar o sucesso.

“’Muita determinação associada ao talento é igual a ídolos ou marcas. Neste sentido está o papel do líder, que é extrair da sua equipe, sempre o melhor” – Bernardinho