Como escolher uma franquia ideal para mim?

Como escolher uma franquia ideal para mim?

Empreender pode parecer um bicho de sete cabeças para algumas pessoas, principalmente quando ainda não sabemos por onde começar. Um bom caminho para quem quer começar um empreendimento é o Franchising. Mas, são tantas opções. Qual devo escolher?  Essa pergunta é tão comum no meu dia a dia que resolvi escrever este post falando sobre questões que devem ser consideradas para escolher um negócio dentro do seu perfil. Comece avaliando sua afinidade com o negócio e depois, escolha a marca de acordo com seus valores. O alinhamento de expectativas é fundamental, base para evitar frustrações futuras. 

Hoje eu vou mostrar para vocês alguns dos critérios que podem nortear a sua busca por um modelo de franquia do seu tamanho. Vamos conhecê-los? Acompanhe!

Perfil pessoal: o principal fator de sucesso ao escolher uma franquia

Análises financeiras e mercadológicas, plano de negócios, valor do investimento e nenhum outro fator externo são mais importantes que uma boa análise e compreensão de seu perfil empreendedor para definir como escolher uma franquia.

Para fazer essa análise, é importante considerar alguns pontos:

Afinidade com o segmento atendido pela franquia

Gostar de visitar um shopping ou de comer em determinada rede de fast food é diferente de trabalhar todos os dias naquele local, cumprindo suas rotinas e tendo direitos e deveres para reger sua relação com clientes, franqueador, funcionários e fornecedores.

Por isso, saber qual é o nível de afinidade que você terá com a rotina de trabalho, com os funcionários e clientes da franquia é a melhor maneira de determinar se você gostaria ou não de assumir aquele empreendimento.

Por mais que eu goste de frequentar bons restaurantes, eu jamais poderia ter um. A experiência do cliente é diferente de quem vive a operação no dia a dia. Para ter um restaurante, tem que acordar cedo, selecionar os melhores produtos, entender de gastronomia e ficar na cozinha que é o centro nervoso do negócio. Outro exemplo: imagine como seria para uma pessoa que não gosta de crianças abrir uma franquia de escolas infantis. Não faz o menor sentido, não é mesmo?

Competencias específicas

A maior parte das franquias oferecem treinamentos para transferir o know-how específico da marca e garantir a qualidade do atendimento, das entregas que você fará para o cliente, do uso da marca e do correto cuidado com o espaço onde a franquia é instalada.

No entanto, ter conhecimentos específicos na área de atuação da franquia é algo aconselhável para o acompanhamento das tarefas que serão realizadas pelos seus colaboradores e para facilitar a compreensão dos direitos e deveres que regem a franquia. Ou seja, se o seu negócio é um restaurante, é importante saber cozinhar.

Habilidades gerenciais

Esta avaliação é ainda mais importante do que a anterior pois, se você possuir conhecimentos técnicos, mas não possuir capacidades gerenciais, provavelmente cairá na tentação de assumir as tarefas que são delegadas para cada colaborador, em vez de deixar que eles superem seus desafios.

Os conhecimentos gerenciais passam pela arte de liderar pessoas, cuidar da parte financeira, otimizar vendas, se relacionar com o franqueador, clientes e fornecedores e, principalmente, conseguir contornar imprevistos!

Liberdade para inovação

Algumas franquias são extremamente engessadas no que diz respeito a inovação de campanhas promocionais, modificações nos processos e rotinas internos, mudança no atendimento ao cliente, ou qualquer ação que altere seus padrões. Outras são extremamente abertas a essas inovações e até promovem reuniões com os franqueados para revisarem juntos seu modelo de negócios.

Neste ponto, é importante pensar: você quer se tornar uma espécie de gerente da rede sem precisar se preocupar com a inovação do negócio ou deseja ter maior liberdade na condução de sua franquia? Não há problema algum com nenhuma das escolhas, o mais importante é definir aquela que melhor se adeque ao seu perfil!

Compreensão da rotina de trabalho

Principalmente no início, o processo de implantação de sua franquia demandará muito tempo de seu dia. Algumas vezes será necessário sacrificar horas de sono, momentos com a família, finais de semanas e feriados para manter o negócio nos eixos. Depois de encontrar um bom gerente ou uma boa equipe de funcionários, esse tempo poderá ser reduzido gradativamente.

Por isso, avalie a rotina de trabalho que o empreendimento exige, em qual momento você terá retorno do investimento, não apenas financeiro, mas de tempo disponível e qualidade de vida como um todo. É possível mensurar esses aspectos por meio de estudos sobre a franquia e conversas com outros franqueados que já estão a mais tempo naquele modelo de negócio.

Uma dica extra

Antes de se decidir por uma franquia X ou Y, procure por franqueados que deixaram a rede e os motivos que eles apresentam para terem tomado essa decisão. Certamente, eles te darão uma outra perspectiva sobre o modelo de negócios. Isso também pode te ajudar a mapear quais são os principais motivos para uma franquia daquela rede fracassar, algo que nem sempre é exposto de forma clara nas apresentações feitas pelo franqueador.

Avaliando os fatores mercadológicos

Por fim, existem os aspectos técnicos e mercadológicos que também precisam ser considerados. Veja algumas dicas para te ajudar na escolha:

Escolha um segmento rentável

Sua franquia deve conseguir agregar realização pessoal com retorno do investimento e bons lucros. Por isso, é fundamental escolher um segmento que esteja em crescimento ou que já esteja consolidado no mercado.

Conte com apoio de especialistas para avaliar a COF

Contratar especialistas para avaliar desde o início o seu plano de negócios ou de investimento relacionados à franquia pode ajudar a diminuir os riscos. No entanto, após as entrevistas com o franqueador, você receberá uma Circular de Oferta de Franquia (COF), onde constarão todos os dados sobre a rede, lista de contatos franqueados, seus direitos e deveres com a franquia, além das taxas, contrato e outras definições.

Nesta fase, é indispensável a contratação de um advogado e, se possível, de um consultor de negócios para esclarecer todos os pontos e ter uma opinião neutra sobre a viabilidade do negócio.

Avalie as condições operacionais e padrões estabelecidos

A franqueadora fará transferência de know-how? Treinará você e sua equipe? Os padrões e rotinas definidos pelo franqueador? Quem será o responsável pela compra de equipamentos ou sistemas de gestão? Todas as rotinas ligadas à operação de sua franquia também devem ser claras, para evitar que você se frustre e acabe comprando apenas uma marca consolidada e não um modelo de negócio consistente.

E aí, o que achou das dicas? Para você, quais são os fatores que mais pesam ao pensar em como escolher uma franquia ideal para seu perfil empreendedor? Conta pra mim aqui nos comentários!