Delegar é preciso

delegar

Depois de um dia intenso de trabalho, chegar em casa, brincar e jantar com os meninos, são coisas que não podemos delegar. Mas para isso ser possível, delegar outras funções é fundamental.

Delegar deveria ser uma tarefa simples e é, o difícil é desapegar. Desapegar daquilo que achamos que só nós sabemos fazer tão bem. Afinal, incumbir responsabilidades a outras pessoas é uma grande responsabilidade.

Delegar é confiar. E além de ser necessário, pode ser simples. Nos esportes temos um bom exemplo disso: O técnico é o líder, o gestor do time. Suas decisões levarão, ou não à vitória. Como ele trabalha para isso?

Define as posições, estabelece papéis. Treina e extrai o que há de melhor em cada jogador desenvolvendo as qualidades que cada membro possui.

É ele o primeiro a chamar a atenção do time para manter o foco no objetivo. Motiva, incentiva, faz suar a camisa. Acredita e luta pela vitória até o minuto final.

A analogia do esporte se encaixa perfeitamente na nossa rotina. Ah, então chegamos à conclusão que delegar também é trabalhar junto rumo a um objetivo. Sim! Uma andorinha não faz verão. Quando compartilhamos estrategicamente as funções caminhamos rumo à safra da excelência.