O ano te deixou frustrado?

O ano te deixou frustrado?

A frustração é determinada por um sentimento que surge geralmente quando algo que desejamos não acontece da maneira esperada. Esse sentimento pode estar relacionado também à sensação de impotência quando o esperado dependia de si mesmo.

Existe uma infinidade de situações que podem nos frustrar, mas algumas dessas situações nos marcam tanto que se tornam difíceis de superar. Com isso, podemos nos tornar pessoas frustradas. Veja, neste post, alguns dos principais motivos que podem estar tornando você uma pessoa frustrada!

Frustração por não conseguir alcançar uma meta

Existem vários obstáculos que podem impedir alguém de alcançar suas metas, sejam eles obstáculos físicos, sociais, emocionais ou doenças.

Veja bem: nem todos esses obstáculos são culpa da própria pessoa, mas mesmo assim, ela se sente frustrada. Isso acontece porque, quando traçamos uma meta, batalhamos para alcançá-la, e se algo impede que isso aconteça, sentimos que todo o esforço foi em vão.

Para lidar com esse tipo de frustração, devemos reavaliar os objetivos e traçar novas metas, que sejam claras e mais realistas. É muito mais fácil seguir em frente dando um pequeno passo de cada vez!

Frustração por não receber uma gratificação esperada

Quando batalhamos muito por alguma coisa, é natural esperar uma gratificação por isso. Se não recebermos essa gratificação, o sentimento de frustração certamente vem à tona.

O trabalho, por exemplo, é capaz de causar muita frustração em uma pessoa. Dentre os principais motivos, estão o não trabalhar naquilo que gostamos, não nos sentirmos bons naquilo que fazemos e, principalmente, trabalhar sem obter resultados — como um aumento de salário, uma promoção ou o crescimento na carreira.

Reavaliar toda a situação poderá ajudar na busca pela solução. Será que realmente estamos dando o nosso melhor? Será que conciliar melhor a vida profissional com a vida pessoal não deixaria a frustração de lado? Não existe nada que se possa fazer para reverter essa situação ou então se adaptar de uma forma que te faça sentir melhor? Aproveite este período para refletir.

Frustração por uma necessidade não satisfeita

Um ser humano tem, na sua vida, diversas necessidades, que vão das mais básicas – como comer bem, por exemplo – até as mais complexas — como a realização pessoal. A Pirâmide de Maslow ilustra bem essas necessidades.

E, por mais que consigamos satisfazer incessantemente nossas necessidades, sempre surgem novas, e quando não conseguimos realizá-las, nos sentimos frustrados. Por exemplo: você gostaria de se mudar para um bairro mais seguro, mas por algum motivo não consegue e tem que esperar.

Para garantir a realização das necessidades, que tal começar a fazer um planejamento, com um passo de cada vez?

Frustração por um conflito

Nas nossas vidas, temos que lidar com diversos conflitos, fazer escolhas e, muitas vezes, abrir mão de coisas que gostamos e até mesmo de sonhos ao tomar uma decisão importante.

Um exemplo disso é quando um estudante consegue uma oportunidade de fazer aquele curso que gostaria, mas esse curso é em outra cidade. A pessoa se vê, então, em um conflito, em que precisa escolher entre aproveitar aquela oportunidade e abrir mão da vida confortável que tem na sua cidade, ou continuar na sua zona de conforto e abrir mão de uma oportunidade. A pessoa acaba ficando frustrada por ter que pensar tanto para se decidir — mesmo sabendo que, independentemente da decisão, abrirá mão de algo.

Quando temos de tomar uma decisão desse tipo, é importantíssimo que saibamos nos adaptar às mudanças. Afinal, a vida é assim: tudo muda, é apenas questão de tempo para acontecer.

Superando a frustração

É muito importante identificarmos logo cedo o motivo da frustração que sentimos, pois somente assim é possível vencer esse sentimento. Dar a volta por cima é fundamental, pois viver frustrado não é saudável.

Acreditar que a frustração pode ser vencida e que você é capaz de superá-la é o ponto de partida para enxergar a luz no fim do túnel. É na autoconfiança que encontramos energia para lidar com os problemas e, também, a solução, buscando uma forma mais harmoniosa de viver e ainda recobrando aquela sede de conquista que nos move. 

Aproveite este finalzinho de ano para refletir e crescer com os erros e acertos, sem frustração. Lembre-se, tudo tem uma razão de ser, nem que seja para nos ensinar algo. Ano que vem, tem mais!