Oportunidades de Ouro

Encontros regionais são momentos únicos para sentir como está o clima organizacional e a percepção do negócio entre os colaboradores.

Para que o negócio cresça de forma sustentável, é necessário que os envolvidos se conscientizem sobre os benefícios das relações interpessoais. Desta forma, é necessário um alinhamento racional e maduro para encontrar o ponto de equilíbrio para satisfação de todas as partes envolvidas.

Na Depyl Action, alguns franqueados promovem encontros entre suas equipes para reforçar valores, lançar metas e alinhar os objetivos comuns.

No ultimo mês tive a oportunidade de vivenciar dois destes encontros. O interessante foi que, apesar de abordagens diferentes, conforme realidade do time local, ou edição do evento, em ambos pude perceber o mesmo engajamento e encantamento entre os envolvidos, reafirmando a importância de ações como estas para satisfação de colaboradores e o alcance de melhores resultados para o negócio.

A melhor maneira de motivar é fazer parte. Compartilhar sonhos, isso é o que move as pessoas.
Experimente, faz bem para você!

One brand experience

Danyelle Van Straten e Mailyn Sulbaran em coquetel de inauguração da nova loja Depyl Action em Lecheria, Venezuela.

Construir uma marca sólida é uma tarefa diária. Levar uma mesma experiência a lugares diversos e com culturas distintas, não é simples. Para isto, é necessário a participação de todos os envolvidos, seja franqueador, franqueados, colaboradores e até mesmo fornecedores.

Há 15 anos idealizei, junto a minha mãe, hoje minha sócia, um negócio especializado em depilação. Foram anos até consolidar o que até então era um sonho, hoje chamado Depyl Action. Tínhamos desenvolvido um know-how , um processo atrelado a produtos de qualidade com uma identidade definida e queria que isto fosse replicado, que outras pessoas vivenciassem esta experiência.

Com a expansão da rede de franquias, acompanho este sonho crescer como parte da idealização de outras pessoas, franqueados que depositaram suas crenças e investiram neste negócio, o resultado de que este sonho é uma realidade. Mas são muitos os desafios e a preocupação de levar a mesma experiência Depyl Action ao Brasil e ao mundo sempre me acompanha.

O chamado branding, ou gestão de marca, é a junção de ideias e ícones visuais que representam um produto ou serviço. É o trabalho de administrar a imagem, a marca (ou brand )de uma empresa, e isto vai além de desenvolver uma tipia ou um símbolo diferente, palavras impecáveis, fachadas bonitas e um excelente serviço. É desenvolver experiências únicas que reflitam na percepção da identidade da nossa marca, seja onde for.

Para a American Marketing Association, branding não é fazer com que um consumidor escolha uma marca ao invés da marca concorrente. É fazer com que um potencial consumidor perceba a marca como a única solução para o que ele busca. A única escolha lógica para o que ela está oferecendo.” Mônica Sabino

Em minha viagem para inauguração de mais uma loja Depyl Action, conheci Mailyn Sulbaran, uma Engenheira de Petróleo nascida e graduada na Venezuela. Mailyn, mora em Lecheria e trabalha no Brasil. Ela conheceu a Depyl Action em Maturín há 3 anos e já passou por lojas no Espírito Santo e no Rio de Janeiro. Foi tão gratificante ouví-la que decidi compartilhar essa experiência com vocês, a fim de replicar e ampliar esta percepção de rede.

Desde a sua primeira experiência, o que a fez voltar a procurar pela Depyl Action?

Gostei de muitas coisas. Primeiramente o atendimento de qualidade, a satisfação que senti ao sair da minha primeira depilação e o tempo que fiquei sem me preocupar com pelos do tipo velo, foi gratificante. A cera que é usada para a depilação é excelente por ser natural, cuida minha pele e me livra de alergias.  Eu posso ficar aguardando meu atendimento na loja sem me incomodar, pois o ambiente é sempre bom, limpo e as profissionais muito atenciosas! Sempre falo com elas. Já são minhas amigas,  como Katy da loja em Maturin. Também gosto muito do desenho da loja, que é muito bonita. Não sei se acho isso devido ao Rosa ser minha cor favorita ou pelo gosto por flores – Conta a cliente rindo. Mas tudo isso me faz voltar e procurar pelas lojas.

 Como encontrava as lojas Depyl Action em suas viagens?

 Quando comecei a trabalhar no Brasil, procurei no site os endereços das lojas das cidades que estava.

 A experiência foi similar em todas?

 Todas as lojas são muito limpas e as profissionais muito atenciosas. Elas sabem o que a cliente quer e sempre fazem perguntas para que a cliente fique feliz satisfeita após a depilação.

Como se depilava antes de saber sobre a loja em Maturin?

 A maioria das vezes fazia minha própria depilação em casa, pois não gostava da depilação com fitas e ainda não conhecia a Depyl Action.

Como descobriu a loja em Maturin?

 Meu noivo trabalha na cidade e ele sempre me falava da loja porque escutava os comentários de outras pessoas que já eram clientes, foi ele quem me levou para lá.

O que a fazia ir à Maturin para se depilar?

O atendimento agradável e atencioso, higiene e qualidade de uma boa depilação.

Como ficou sabendo que abriria uma Depyl Action em Lecheria?

Acho que uma das meninas da loja comentou sobre. Sempre falei que Lecheria era uma boa opção para esta franquia. Fiquei muito feliz quando a Queli Karsten me falou da nova loja na cidade. Fui convidada para a inauguração e adorei!

“Acredito que a atenção que as funcionárias da loja prestam e o treinamento que recebem fazem toda a diferença. Uma cera a base de mel que cuida da nossa pele  faz  com a Depyl Action faça parte da minha rotina com cuidados pessoais. Desde quando você entra na loja é possível sentir que é um tempo de dedicação pessoal e sempre saio imensamente feliz.

 Agora, com a chegada de uma nova loja na Venezuela, esperamos ter o dia D e o cartão fidelidade em nosso pais, assim poderíamos ser ainda mais Depyl rsrsrs.” – Mairyn Sulbaran

São feedbacks como este que nos demonstram que esta experiência única é possível e é isto que nos motiva a continuar crescendo, sem perder o jeito mais Depyl de ser.

Hay un camino

Hay un camino

A Venezuela é um país cheio de encantos. Uma gastronomia singular e ”muy preciosa”.  André, meu filho de sete anos, foi meu companheiro de viagem e o fascínio por tudo que é novo, natural dessa idade, me fez valorizar ainda mais o país que escolhemos para iniciar o processo de internacionalização da marca. Afinal, começar por aqui é como aprender a dirigir em um opala, qualquer carro menor, você considera fácil. Acompanhar a realização de um sonho de uma família brasileira que partilhou e prospectou este sonho no coração de famílias Venezuelanas é sem dúvida, motivo de muita alegria e orgulho. As dificuldades foram muitas: Queli Karsten conta um pouco desta história que começou em Maturín, no estado de Monagas há 07 anos e se consagra com o início do projeto deles de expansão com a inauguração de mais uma loja. Dessa vez, em Lecheria, no estado de Anzoátegui.

Queli, como foi a ideia de trazer a Depyl Action para a Venezuela?

Conheci a marca em Boa Vista e logo, fiquei encantada. Depois, quando tive que me depilar aqui, percebi o quanto o  mercado era carente. Quando comentei com meu marido sobre minha experiência no Brasil, ele logo me falou para trazer o negócio pra cá. Com isso, liguei e fui prontamente atendida pela D. Glaci que me recebeu muito entusiasmada.

Quanto tempo durou todo o processo, entre o namoro e o casamento com a franquia.

Bom, como eu fiz muita conta e liguei para todos os franqueados da rede, o namoro durou um ano e meio.

Quais foram os maiores desafios que você encontrou em termos de diferenças culturais e burocráticas?

O mais difícil foi o desenrolar da importação dos produtos. Lembro-me que no final do ano de 2011, ficamos com uma carga retida na aduana por 2 meses. Já era dia 28 de dezembro quando me falaram que iriam queimar a minha mercadoria!!! fiquei desesperada e fui com Sandro para Caracas tentar resolver. Na Guaíra, a farmacêutica que devia ter me atendido se recusou a falar comigo, foi então que resolvemos esperá-la na porta e ela nos mandou ao ministério da Saúde. Lá, nos explicaram que nosso despachante aduaneiro cometeu um erro e por falta de etiqueta a mercadoria estava parada. Bom, na mesma hora, corri em uma gráfica rápida imprimi as etiquetas e voltei para aduana onde estava decidida a etiquetar 1,5 toneladas de cera no meu aniversário de casamento. Enfim, no dia 29 de dezembro, a mercadoria chegou na loja e, embaixo de chuva, eu, Sandro, Tiago e Bianca, descarregamos com alegria nossa 1,5 ton de cera.

Como é para Você ver toda a família hoje envolvido nesse projeto chamado Depyl Action.

O negócio começou como algo para que eu pudesse ter uma ocupação aqui na Venezuela, mas, devido ao grande sucesso e, em função da política inconstante que vivemos, a Depyl Action sustentou minha casa por três anos. Hoje, além dos meus irmãos, meu pai também trabalha conosco. Temos 22 colaboradores diretos, é muita responsabilidade…

E como é o dia a dia de trabalhar com toda família?

Sempre nos demos muito bem e sabemos separar as divergências, acho que isso no final é produtivo. Os homens equilibram as decisões, eles tem um senso prático e mais estratégico, jogamos junto.

Gerir pessoas: 5 atitudes que auxiliam na motivação dos nossos colaboradores

Nossa missão: elevar a autoestima dos nossos clientes, através de um atendimento de qualidade, com foco no respeito da intimidade, resultando na plena satisfação e encantamento.

 

Manter um time satisfeito e alinhado à missão da rede não é tarefa fácil e ter a habilidade de motivar nossos profissionais é fundamental para a Depyl Action.

Segundo a jornalista Ilya Pozin, em seu artigo para a revista Time, um profissional não é motivado apenas por dinheiro, mas, dentre outros fatores, por um ambiente de trabalho agradável e pelo reconhecimento de seu gestor.

Pensando nisto, selecionei 5 maneiras simples que podem ajudá-lo a motivar os colaboradores da Depyl Action, desenvolvendo um time mais comprometido a cada dia e fortalecendo o seu posicionamento como líder, sem precisar recorrer a um aumento salarial:

 

 1. Seja generoso ao elogiar

O elogio é algo que todos querem receber, além de ser fácil de dar. O reconhecimento pelo gesto vai mais longe do que se imagina. Enalteça as contribuições que cada profissional oferece e observe seu time se esforçar para receber ainda mais.

2. Faça das suas ideias as ideias deles

Em vez de distribuir ordens, que tal fazer com que os funcionários sintam como se eles estivessem dando ideias? Frases como: “Eu gostaria que você fizesse assim” se transformariam em “Você acha que é uma boa ideia se fizermos assim?”

3. Seja ponderado ao criticar ou corrigir

Ninguém gosta de saber que está errado. Por isto, ao criticar ou corrigir seus colaboradores, seja claro em relação ao erro, evite palavras ofensivas e não os exponha aos colegas. Uma outra sugestão é tentar uma abordagem indireta para estimulá-los a não repetir a falha. Mas lembre-se que as pessoas precisam aprender com os próprios erros para que estes não se tornem recorrentes e só você conhece a melhor tratativa.

4. Dê liderança

Destaque os colaboradores que tiverem melhor desempenho e seus pontos fortes, faça dessa pessoa um exemplo para os outros. Levante a moral dela e lhe dê um pouco de liderança para que os demais se sintam motivados a ser a próxima referência no grupo. Mas fique atento! Repetir esta ação com o mesmo profissional consecultivas vezes pode gerar insatisfações e até mesmo discórdia.

5. Dê reconhecimento com pequenas recompensas

Crie pequenos desafios internos e recompense a equipe. Aos que se destacarem, além das bonificações mensais já praticadas, elogie, ofereça um jantar ou uma lembrancinha, mas não faça disso uma obrigação. Realize lanches coletivos para interação, comemore marcos, como o aniversário da loja, mas não fique  escravo das datas especiais. É o inesperado que surpreende.

Se você já pratica alguma destas ações com sucesso, deixe um comentário com seu relato.
A troca de experiências ajuda a melhorar, ainda mais, a nossa rede!

 

Fonte: Portal Administradores

A gestão do conhecimento


Nunca acreditei no formato vertical de  gestão. Depois que participei  do seminário Mindup que aconteceu aqui em Belo Horizonte no dia 14 de Agosto, pude confirmar que a gestão horizontal é uma tendência que vem crescendo. Até pouco tempo, o líder era detentor do conhecimento e delegava funções bem definidas a sua equipe e, as pessoas eram devidamente comandadas, obedeciam e executavam suas tarefas. As dificuldades que surgem com um mundo em mutação acelerada (que no meu caso, surgiu há muitos anos, com uma mãe-chefe em mutação acelerada) é que, muitas vezes, o líder não tem uma ideia clara das ordens necessárias para que seu time ajude na execução dos objetivos. A ideia é local, surge, brota em todos que fazem parte do time. O líder atual precisa ser o gestor de um fluxo de informações interagindo com seu time para absorver conhecimento, motivá-los e lhes dar um objetivo, um sentido único, uma meta. A propósito, quem é líder? O líder não é só Você ou Eu, o líder muitas vezes, é também quem está em contato com o seu cliente.