Recém nascidos, novas escolhas: 8 ideias de empreendedorismo materno

Recém nascidos, novas escolhas: 8 ideias de empreendedorismo materno

O período da maternidade é um momento único na vida de uma mulher. Nessa época da vida, o bebê está em foco, recebendo todas as atenções da mamãe. Porém, a mulher não precisa abrir mão dos outros sonhos para cuidar da casa e da família. É possível continuar perseguindo seus objetivos e até mesmo abrir um negócio! Se você ainda pensa que não é possível conciliar o empreendedorismo materno com sua nova realidade, leia este post e confira 8 ideias para você colocar em prática sem deixar seu bebê de lado.

Empreendedorismo materno

Antigamente, era comum que as mulheres deixassem de lado as suas atividades no momento em que tivessem filhos. Hoje, a realidade é bem diferente e a grande maioria delas continua trabalhando mesmo tendo um bebê em casa. O que muitas ainda nem imaginam é que o período pós-maternidade pode ser um ótimo período para praticar o empreendedorismo materno.

O momento, é claro, exige alguns cuidados e atenção. Mas é possível que a mulher tenha muito sucesso e continue dando atenção à sua família, equilibrando seus sonhos e desejos. Nessa situação, a mulher deve considerar suas paixões, os talentos que possui e os problemas do cotidiano, porque é a partir desses elementos que muitas ideias podem surgir. Além disso, pesquisar sobre as tendências do momento é outra atitude importante, que ajuda a trazer boas ideias e oportunidades.

Conheça, então, algumas dicas relacionadas ao empreendedorismo materno. Quem sabe, você encontra alguma ideia e se torna uma empreendedora!

1. Fraldas

As fraldas são um dos elementos mais usados pelas mães e é um negócio praticamente certo, porque todo bebê precisa usá-las e a troca ocorre várias vezes ao dia. Por isso, a venda de fraldas é um negócio perfeito para o empreendedorismo materno.

O investimento reside na compra de uma máquina de fraldas e do material, que deve oferecer melhor custo-benefício que as marcas já conhecidas do mercado. Você ainda pode divulgar a marca para amigos e nas redes sociais, que exigem baixo investimento.

2. Loja de roupas de bebês

Seguindo a forte tendência do compartilhamento, ter uma loja de roupas de bebês ou mesmo um brechó online é uma ideia superlegal para o empreendedorismo materno. A loja ou o brechó pode ser físico ou virtual — tudo vai depender do espaço que você já possui e do investimento que pode realizar. É claro que a loja ou o brechó virtual são mais baratos e exigem apenas um cantinho em casa para guardar o estoque.

Vale a pena apostar também nas tendências de roupas para bebês, como as roupas para adultos que estão sendo adaptadas para crianças. A ideia é ficar sempre ligado nas tendências e reparar em coisas que você gosta para seu filho.

3. Revenda de cosméticos e produtos de beleza

A revenda de cosméticos e produtos de beleza é sempre uma opção para quem quer trabalhar de forma independente, funciona em qualquer idade. No caso do empreendedorismo materno, não é diferente. Gestantes e novas mamães estão sempre em busca de cremes e óleos que assegurem uma pele mais firme e elástica, evitando o aparecimento de rugas, celulite e estrias.

Esse modelo de negócios também tem outro positivo: exige um baixo investimento. Basta escolher uma marca já conhecida e começar a vender. No começo, a empreendedora pode oferecer para amigas, vizinhas e parentes. Depois, conforme a clientela vai se firmando, pode oferecer para outras mulheres.

4. Loja de artesanato

Mulheres também adoram artesanato e, quando se tornam mães, procuram por detalhes que possam deixar ainda mais bonito o quartinho de seus filhos. Então, se você gosta de artesanatos ou se tem algum talento para isso, aposte nessa ideia de empreendedorismo materno.

Para conquistar mais clientes, o objetivo é cuidar da estética dos produtos vendidos, divulgar a loja e fabricar produtos exclusivos, para diferenciar a marca perante as outras já existentes.

5. Decoração de festas

Todas as mães investem bastante dinheiro para as festas de seus filhos. Mesmo quem não tem muito dinheiro para isso faz questão de ter uma festa, mesmo que mais simples, para comemorar o aniversário de seu bebê. Por isso, a decoração de festas é uma grande oportunidade para o empreendedorismo materno.

Você pode ter desde um negócio de luxo até uma empresa que possui variadas opções, incluindo as mais econômicas. Neste caso, o fundamental é conhecer sobre decoração de festas, ter disponíveis kits de acessórios e enfeites e, novamente, divulgar o negócio.

Os primeiros clientes podem ser as amigas da mulher empreendedora, mas o objetivo, claro, é ampliar o negócio.

6. Consultoria

Uma mamãe um pouco mais experiente também pode se tornar uma consultora para as mamães de primeira viagem. É bastante comum que as mulheres que possuem recém-nascidos tenham diversas dúvidas a respeito da criação de seus bebês; por isso, a ajuda de uma mãe mais experiente pode ser bastante válida.

Nesse sentido da consultoria, a mulher pode empreender de casa, oferecendo cursos para as mães; criando um blog que possua dicas e ideias de aconselhamento particular para as mulheres; ou produzindo e vendendo cursos online e apostilas.

7. Redação

Se o seu talento é escrever, uma ideia muito bacana é ser redatora freelancer. Existem diversos blogs e plataformas que contratam redatores para escrever sobre diversos assuntos. De maneira geral, o requisito é saber escrever. Ter cursos e especializações na área de comunicação, jornalismo e marketing também ajuda bastante.

A grande vantagem deste negócio é poder organizar todo o trabalho e trabalhar no estilo home office, podendo dar atenção ao bebê e, ao mesmo tempo, ganhar dinheiro.

8. Estúdio de fotografia

Tirar fotos é o hobby de milhares de pessoas. Se você é uma delas, que tal abrir um estúdio de fotografia? Uma ideia é focar em fotos para bebês e gestantes, que estão cada vez mais em alta devido à tendência de fazer álbuns para registrar os momentos.

No entanto, esta é uma tarefa que exige bons conhecimentos em fotografia, investir em equipamentos de qualidade (que são caros) e ter cenários adequados.

Gostou de ver essas dicas sobre empreendedorismo materno? Então, curta a minha página no Facebook e veja mais ideias de empreendedorismo feminino!