Tulipas, cultura, arte e comida

IMG_9801Não é novidade pra ninguém que tenho descendência Holandesa. Daí, inclusive, a ideia de colocar as tulipas na logomarca da Depyl Action. A novidade é que finalmente conheci a Holanda. Um País que apesar da atmosfera histórica, impressiona com a sua forma de viver. Vou contar um pouquinho da viagem que fizemos agora em Maio pra lá. Vem comigo:
Fui com meus filhos e duas tias super queridas. Chegando em Amsterdam, meu filho de 11 anos falou: Mãe! Parece uma cidade Medieval com pessoas do futuro. As estreitas casas altas entre os canais, o conjunto de casas da “curva dourada” e a vista das 15 pontes. E as casas flutuantes? São incríveis e soube que podemos alugar e dormir lá.

No segundo dia, fomos ao RIJKS Museum. Vá direto a tela “Ronda Noturna” de Rembrandt e dedique no mínimo 30 minutos para entender à obra, mas não deixe de ver também Vermeer, a história da porcelana Delft, Goya e Verspronck. Depois de ver tantas maravilhas fomos em um restaurante que só quem é de lá conhece, então anota a dica: Haesje Claes, mas não deixe de fazer reserva. Fica em uma casa do ano de 1520 e serve uma comida típica espetacular. Minha sugestão é começar com uma sopa de ervilhas e terminar com o pudim de amêndoas, encontre no cardápio: BITTEROEKJESPUDDING, não é palavrão e é delicioso.IMG_9917

Outro dia e os meninos queriam visitar a casa de Anne Frank para conhecer a história que eu havia contado da menina judia que se escondeu por dois anos no “anexo secreto” durante a guerra. Vamos lá! Fomos caminhando e conversando sobre as dificuldades daquela época. Chegando, ingressos esgotados 🙁 Mas,  valeu mãe! “Não poderia imaginar tamanha dificuldade só para sobreviver. Agora, valorizo ainda mais a vida que temos” Pode comprar esse diário pra mim? Claro filho, quando a gente chegar no Brasil. Depois disso, dedicamos a caminhar pelas ruas, na praça DAM, passando pelo palácio e, as comprinhas, claro!!!!

Seguimos então para o interior da Holanda, uma região chamada Veluwe onde fica uma grande área verde com rica vida selvagem. Além dos Castelos, moinhos e claro, muita história. No caminho, uma surpresa: Naardem, uma cidade fortificada em formato de estrela. Uma vila super charmosa e chique. Em Arnhem fomos no palácio Het Loo com seus incríveis jardins comparado a Versailles e o grande Parque Nacional Hoge Veluwe, uma floresta natural com veados, javalis até areia movediça. Lá você pode pegar uma das 1700 bicicletas gratuítas e ver o museu Kroller-Muller com a maior coleção privada de Van Gogh.IMG_0597 (1)

A relação de amor da Holanda com a bicicleta permite uma diversidade incrível de público que pedala. Da criança ao idoso, do terno e gravata ao maluco beleza, tudo isso passando por você. A sensação é como se estivéssemos em um filme onde a viagem no tempo acontecesse em tempo real dentro de um cartão postal. Depois de tanto pedalar, procure pelos famosos “panecoeks” e “pofetges” uma espécie de panqueca holandesa deliciosa.

Pé na estrada de novo com destino à Gouda. Cidade famosa pelos maravilhosos queijos é também rica em história. A cidade é organizada ao redor da praça central onde tem uma cinzenta construção gótica, datada de 1608, que funcionou na época como uma espécie de prefeitura. O prédio tem uma característica interessante: De hora em hora, em uma das janelas, você pode assistir o show de bonecos.

Ahhh, tem uma igreja dedicada a São João Batista, a Sint Janskerk. É famosa por causa de seus vitrais produzidos entre 1530 e 1603 que foram removidos durante a Segunda Guerra e escondidos pelos protestantes para serem preservados. Imperdível!!!

Seguindo em frente para DEN HAAG, a terceira maior cidade do País e perto de onde minha avó nasceu, Scheveningen, fomos na casa de Maurício de Nassau. Sim, aquele que veio ao Brasil e foi responsável pela invasão Holandesa no Nordeste. Adoramos o pequeno grande museu onde era a modesta casa dele. Lá tem uma coleção de obras que retrata o Brasil daquela época. Frans Post pintou a Ilha de Itamaracá. Os meninos ficaram super orgulhosos de ver o Brasil lá.IMG_0252

Madurodam, a paixão dos Holandeses pela Holanda é tão grande que eles fizeram a Holanda em miniatura e tudo funciona. Os trens, parque de diversões com montanha russa, a torre da catedral de Utrecht, e uma parte das obras hidráulicas, os Deltawerken. Tudo muito interativo feito para as crianças entenderem. Até o funcionamento das  eclusas é simulado. O Daniel curtiu a experiência de correr atrás do trem bala e de ser DJ em um simulador.

A Holanda é assim, encantadora. Pra mim foi uma experiência incrível e não podia deixar de compartilhar com vocês. Já tenho uma lista de coisas que quero fazer na próxima viagem.

Tot Ziens!